"É mais importante saber que tipo de pessoa tem uma doença
do que saber que tipo de doença uma pessoa tem"

[Hipócrates - pai da medicina]

O que é homeopatia?

    A Homeopatia é um método de tratamento criado pelo médico alemão Samuel Hahnemann em 1796.
   Fundamenta-se na Lei dos Semelhantes (Similia Similibus Curantur), citada pelo pai da medicina, Hipócrates, no ano 450 a.C.
   Foi reconhecida como especialidade médica no Brasil, pelo Conselho Federal de Medicina, em 1980.
   É também uma especialidade farmacêutica, médico-veterinária e odontológica.

Óleos de ervas

O que são os sintomas?

     Sob o ponto de vista da Homeopatia, o sintoma é uma maneira da doença se expressar. De dizer que não está bem. Os sintomas são a manifestação de algum desequilíbrio, e não a doença em si.
     Não se pode curar um doente tratando apenas os sintomas. É preciso ir além e descobrir o que está causando aquilo. 
     É tratando a doença em si que o corpo verdadeiramente para de "gritar". 

A Consulta Homeopática

     As manifestações do desequilíbrio energético (os sinais e sintomas) ocorrem em todas as dimensões: nas esferas mental, emocional e física, ainda que em graus diferentes. O adoecimento se estende à totalidade do indivíduo.

     É por isso que o médico homeopata vai muito além do sintoma em si. É claro que se busca informações importantes sobre ele (incluindo sensações subjetivas), mas também:

⇢ O que ocorria na vida do paciente quando o sintoma se instalou? Mais ainda: como ele reagiu a esses acontecimentos?

⇢ Qual a mensagem o paciente acredita que aquele sintoma precisa lhe passar?

⇢ Quais outras manifestações de doença aquele paciente já apresentou ao longo da sua vida? (Sua história patológica pregressa). 
⇢ Também são investigados medos, sonhos, pesadelos, entre outras informações que possam ser úteis no processo de entendimento daquele ser doente e na escolha do melhor medicamento para tratar as alterações de saúde.

Vista aérea das árvores

Para tirar dúvidas ou marcar sua consulta, basta clicar no link abaixo ou ligar para um dos números:

Onde Estamos?

Endereço em Betim - MG

Avenida Governador Valadares, 471. Centro.

Endereço em Belo Horizonte - MG

Rua Brumadinho, 275. Bairro Prado.

As consultas também podem ser online, para o seu maior conforto!

Pó branco

Muito prazer, eu sou o seu sintoma

Já pensou se o seu sintoma tivesse a chance de te escrever uma carta? Garanto que seria alguma coisa assim:

 

    Olá, tenho muitos nomes: dor de joelho, gastrite, reumatismo, asma, gripe, dor nas costas, câncer, depressão, enxaqueca, tosse, hemorroidas – e a lista continua. Ofereci-me como voluntário para o pior trabalho: ser o portador de notícias pouco agradáveis para você.
    Você não entende, ninguém me compreende. Você acha que eu quero lhe incomodar, estragar os seus planos de vida, te fazer mal, te limitar. E não é assim, isso seria um absurdo. Eu o Sintoma, simplesmente estou tentando lhe falar algo numa linguagem que você entenda.
    Você me bate, me odeia, reclama de mim para todas as pessoas, mas não para um minuto para pensar e tentar compreender o motivo de minha presença. Você apenas pede que eu me cale, que eu vá embora. Que você me odeia. Então manda-me dormir com sedativos, me suplica para desaparecer com anti-inflamatórios, quer me apagar com quimioterapia. A minha única intenção é lhe passar uma mensagem, e mesmo assim você me ignora totalmente. 
    Imagine que sou a sirene do Titanic, aquela que tenta de mil maneiras avisar que tem um iceberg na frente e você vai bater e se afundar. Toco e toco durante horas, semanas, meses, anos, tentando salvar sua vida, e você reclama que não deixo você dormir, que não deixo você caminhar, que não deixo você trabalhar, e ainda assim continua sem me ouvir.
    Para você, eu sou “a doença”. Aí você vai ao médico e paga por tantas consultas, gasta um dinheiro que não tem em medicamentos e só para me calar. Não confunda as coisas! Eu não sou a Doença, sou o Sintoma! Por que me cala, quando sou o único alarme que está tentando lhe salvar?
    A doença é “você”! É “o seu estilo de vida”, são “as suas emoções contidas”, e a única coisa que você faz é me atacar e silenciar, tornar-me invisível para você não me enxergar. A boa notícia é que depende de você não precisar mais de mim, depende totalmente de você analisar o que tento lhe dizer.
    Quando eu, “o sintoma” apareço na sua vida, não é para lhe cumprimentar, é para lhe avisar que uma emoção contida no seu corpo deve ser analisada e resolvida. Por favor, quando eu aparecer, antes de procurar um médico para me adormecer, analise o que tento lhe dizer. Pergunte a si mesmo “Porque esse sintoma está aqui”? “O que devo mudar em mim”?
    Te garanto que quanto mais rápido tomar consciência do porquê do aparecimento no seu corpo, mais rápido irei embora. Aos poucos descobrirá que quanto melhor analisar, menos lhe visitarei. Chegará o dia que não me verá nem me sentirá mais!
    Por favor, tome consciência, reflita e aja. Quanto antes o fizer, mais cedo partirei.
Atenciosamente,

 

O Sintoma.
 

[Texto modificado]

A Função do Médico

 

Se o próprio paciente contém, dentro de si, o poder de cura, qual a função dos médicos e das medicações? 

Assim como o nome diz, a função é "mediar" a cura. Não é possível que o médico cure o doente; sua função é guiá-lo por esse caminho que ele mesmo deve trilhar.

 

Os medicamentos homeopáticos atuam como espécies de catalisadoras, baseados na lei da ação e reação. Eles excitam a própria capacidade de cura do organismo.